Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a24

"Todos elogiam o sonho, que é o descansar da vida. Mas é o contrário, Doutor. A gente precisa do viver para descansar dos sonhos"

a24

"Todos elogiam o sonho, que é o descansar da vida. Mas é o contrário, Doutor. A gente precisa do viver para descansar dos sonhos"

...

13
Mai19

 

 

QUARTA-FEIRA, 7 DE MAIO DE 2014

Um estado simples de tudo e de nada...

 

Poder.te.ia descrever este estado de felicidade... 
provocada por um simples nada...e por esta nossa simples existência...

que pode ser quase traduzida numa monotonia dividida pelos dois...mas vivida num pleno dos dois...

Poder.te.ia dizer como me preenches o meu espaço branco...que é teu..
o espírito de um incondicional...construído pelos nossos pequenos nadas...

mas que agitam mais o coração...a bater.me na mao que olho...

e bem mais que qualquer temporal de emoções... encontradas na vertigem do mundo que roda lá por fora...

Diz.me tu como explicas o nada... como explicas que tudo se resuma a morrer a estar e morrer estando?

Parece.me que poucos ou até nenhuns...entendem esta certeza da eternidade...

este quadro onde estar lado a lado...seja como e onde for... é tao mais do que caminhar lado a lado...

porque acaba por não importar ir a lado algum...

Diz.me desta linha que nos une...que resulta na mais simples das existências...

a olharmos os dias nascerem e morrerem... sem que tenhamos que pintar.lhes um único traço que assinale a nossa presença...

Poderiam escrever..."Era uma vez" dois corpos que por muito tempo viveram afastados um do outro...
...desafiando resistências...acelerando os instantes... procurando a lucidez na loucura de um imaginário...
dois corpos que...cansados de tanto...juntaram ombros...deitaram.se e ficaram o tempo que lhes restava existindo

...respirando...sorrindo e coleccionando nadas porque tinham tudo ali mesmo...

E o que consigo ver é que aprendemos cada nota... soltada pela respiração que trocamos...

cada cor que compoem um sorriso ou uma lágrima que soltamos...cada sabor deixado pelos dias...amargos..doces...

e cada espelho de reflexo nosso... em revelação das gotas de suor libertadas de comum acordo...

Estado simples de um tudo em nada..

 

 

 

 

publicado por No_WorDz às 12:36