Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a24

"Todos elogiam o sonho, que é o descansar da vida. Mas é o contrário, Doutor. A gente precisa do viver para descansar dos sonhos"

a24

"Todos elogiam o sonho, que é o descansar da vida. Mas é o contrário, Doutor. A gente precisa do viver para descansar dos sonhos"

Como é linda a Puta da Vida

22.04.13, a24

 

 

MEC está de volta ... "Como é Linda a Puta da Vida" 
«O que espanta num gato é a maneira como combina a neurose, a desconfiança e o medo - para não falar numa ausência total de sentido de humor - com o talento para procurar e apreciar o conforto e, sobretudo, a capacidade para dormir 20 em cada 24 horas, sem a ajuda de benzodiazepinas.

O gato é neurótico mas brinca. (...) Mas, acima de tudo, descobriu o sistema binário da existência. Que é: dormir faz fome. Comer faz sono. Acordo porque tenho fome.
Adormeço porque comi. Nos intervalos, faço as necessidades.»

 

...

21.04.13, a24

...

21.04.13, a24

...

21.04.13, a24

 

 

...

21.04.13, a24

Eu tentei

21.04.13, a24

Eu tentei ser e viver

Tentei ser uma luz que brilhava 
numa noite de trevas
A vela que queria iluminar 
um quarto sem estrelas
Ser o calor na cama enorme
vazia e estagnada
A madrugada almejada
Depois de um sono em que
não dormi nada
O cantar de um pássaro livre
na madrugada
Uma rosa que não se quer
ver desfolhada
Ser pão e vinho naquela mesa
agora abandonada
Fazer valer a manhã até ser uma
tarde ensolarada
Tentei fazer de tudo para acender
a chama apagada
Não deixei de ser eu, mas fiquei só 
na caminhada
Parada no meio da vazia estrada 
sem quase nada 
Os sonhos esparramados pelo
chão d’alma quebrada 
A minha cabeça está cheia de ideais,
mas as mãos atadas 
Não deixam que, ao menos eu possa ter 
a esperança de novamente 
Poder voltar a fazer florir, uma nova
madrugada renovada.


© Catarina Pinto Bastos

We Might As Well Be Strangers

20.04.13, a24

...

20.04.13, a24




Mesmo sabendo que seria 
Impossível tocar seus limites;
Mesmo sabendo que talvez poderia
Nunca vir a tê-la ao meu alcance,
Propus-me a segui-la,
Independente dos caminhos
Que seu interior me levasse.

Nunca tive a pretensão 
De tê-la em minhas mãos,
Queria apenas sentir a sua vida
Ungindo a minha 
Realidade;
Sentir que réstia de luz
Que fende meus dias
Poderia transformá-los em sonhos.

Por noites e noites
Tive seu corpo no meu,
Seu êxtase se espargindo
No fogo lânguido
Que tantas vezes nos consumia,

Mas o destino furtou
A rima perfeita de nossa paixão
E a poesia
Se apartou dela,
Se partiu pela
Aragem das horas, do dia
De memória
Avassaladora.

Hoje,
Procuro uma rosa
Por entre pedras
Que a vida me impõe.

A mesma vida
Que me propôs
A aceitar os espinhos
E a ver a beleza que há neles;

A mesma vida que trouxe sua poesia
A um poeta que caminhava sozinho;

A mesma vida que, um dia,
Pôs sua luz em meu caminho.

...

19.04.13, a24

"Substituir a Inteligência à energia, quebrar o elo entre a vontade e a emoção, despindo de interesse todos os gestos da vida material, eis o que, conseguido, vale mais que a vida, tão difícil de possuir completa, e tão triste de possuir parcial."

Bernardo Soares, 'O Livro do Desassossego'

...

19.04.13, a24

Pág. 1/7